Entrar no conteúdo
rápido · simples · isento
My NET.mede

Requisitos técnicos

NET.mede

Para realizar testes de velocidade com o NET.mede através do browser até 400 Mbps* basta ter:

  • um computador, smartphone ou tablet com ligação à Internet;

  • um browser e sistema operativo compatível com o software utilizado no NET.mede;

  • e o Javascript ativo.

Em computador recomenda-se a utilização dos browsers:

  • Internet Explorer 10, Microsoft EdgeHTML 18, Mozilla Firefox 15, Google Chrome 32 e Opera 19, no sistema operativo Windows;

  • Safari 8, Mozilla Firefox 15 e Opera 19, no sistema operativo macOS, ou versões superiores dos mesmos.

Em smartphones ou tablets deve usar, sempre que possível, as versões do browser e do sistema operativo mais atuais.

A utilização de browsers, sistemas operativos e/ou equipamentos mais antigos, bem como a utilização de outros browsers e sistemas operativos, não indicados acima, pode impedir que algumas opções e ecrãs do NET.mede, incluindo o teste de velocidade, funcionem da forma otimizada.

* Para velocidades superiores a 400 Mbps o teste deve ser realizado com a app NET.mede. Contudo, dado que velocidades contratadas de 400 Mbps poderão pontualmente originar medições ligeiramente superiores, será possível a finalização de testes com velocidades medidas até 430 Mbps.

App NET.mede

Pode instalar e utilizar a app NET.mede em computador, smartphone ou tablet, com as seguintes versões mínimas de sistemas operativos:

  • Windows: 7 (para computador);

  • mac OS: 10.8;

  • Android: 2.3;

  • iOS: 8.0.

Depois de fazer download da app, siga as instruções de instalação.

Traffic Shaping

Para realizar testes de traffic shaping com o NET.mede tem de instalar num computador a aplicação de teste de traffic shaping do NET.mede, a qual está disponível para os seguintes sistemas operativos:

  • Windows: XP ou superior;

  • mac OS: X ou superior;

  • Linux.

Depois de fazer download da aplicação, siga as instruções de instalação.

No caso da aplicação para Linux é necessária a tecnologia Java, por isso terá que ter instalada uma versão do software Oracle Java Runtime Environment (JRE), no mínimo versão 8, compatível com o seu sistema operativo.

Desaconselha-se a realização deste teste se estiver ligado à Internet através de um acesso móvel, uma vez que este teste consome muito tráfego de dados.

Recomendações

Os resultados de cada teste realizado, para além de dependerem das velocidades de Internet contratadas pelo utilizador, são também influenciados pelas características dos equipamentos terminais e pelas instalações concretas, através dos quais o teste é realizado pelo utilizador, nomeadamente:

  • sistema operativo e browser instalado no equipamento utilizado para realizar o teste;

  • capacidade de processamento e de comunicação dos equipamentos usados no teste;

  • eventual presença de malware, vírus, entre outros, no equipamento terminal;

  • distância do equipamento usado no teste ao router Wi Fi e número de utilizadores ligados em simultâneo a este router, quando aplicável.

Para resultados mais completos, recomenda-se que faça o teste em alturas distintas do dia e da semana e compare os resultados.

Se utilizar a App NET.mede num computador, pode agendar a realização automática e periódica de testes.

Para obter um resultado tão fiável quanto possível, tenha em atenção que:

  • antes de executar os testes deve fechar outras páginas ou programas que façam uso da Internet (por exemplo, partilha de ficheiros através de programas peer-to-peer, download de conteúdos da Internet, atualizações automáticas do sistema);

  • antes de executar os testes, deve desligar da Internet ou desconectar outros equipamentos que façam uso do seu acesso à Internet (incluindo a TV e a box);

  • deve ligar o seu equipamento diretamente ao router; não sendo possível, aproxime-o do router Wi-Fi, e evite colocá-lo em lugares onde o sinal chegue com dificuldade, como divisões de paredes grossas, caves ou sótãos, de modo a que a intensidade do sinal recebido no equipamento seja suficientemente forte para não constituir, por si só, uma limitação das velocidades alcançadas;

  • caso efetue o teste a partir de um computador podem existir eventuais “estrangulamentos” na ligação entre este e o modem/router – a qualidade dos equipamentos de ligação à Internet e do cabo de ligação, bem como a velocidade da interface de ligação (por exemplo, caso tenha um modem/router cuja capacidade seja inferior à velocidade contratada com o seu operador) podem interferir na velocidade máxima de ligação à Internet.

Se utiliza a Internet através de um acesso móvel, o resultado da velocidade está sujeito a fatores relacionados com a qualidade ou força do sinal, cobertura, antena de receção e número de utilizadores que partilham a mesma antena de um determinado operador no momento dos testes.

Caso não consiga realizar o teste, certifique-se de que a eventual firewall instalada não está a bloquear a ligação.

Outra informação técnica

Há vários aspetos técnicos relevantes que deve considerar quando utiliza o NET.mede ou a app NET.mede, designadamente:

  • Os servidores do NET.mede e da app NET.mede estão alojados num ponto de rede comum à generalidade dos operadores e exclusivamente dedicado para efeitos de teste. Os servidores de teste encontram-se ligados diretamente ao GigaPix (ponto comum de troca de tráfego de redes IP localizado em território nacional - Internet eXchange Point, IX ou IXP) da FCT|FCCN.

  • Para efeitos dos testes de velocidade, o alojamento num ponto comum a todos os operadores e sem constrangimentos de largura de banda é a melhor opção. Desta forma, e de modo a garantir uma caraterização justa, isto é, com os prestadores de serviço de acesso à Internet colocados em igualdade de circunstâncias, é necessário que os servidores do NET.mede e da app NET.mede estejam localizados num ponto neutro da rede, que no contexto nacional é o GigaPix (FCT|FCCN).

  • O teste de traffic shaping baseia-se na ferramenta Glasnost , originalmente desenvolvida pelo Max Plank Institute. Os detalhes da implementação estão disponíveis para consulta na Internet. Esta ferramenta foi adotada e testada igualmente pelo M-Lab (plataforma aberta para implementação de ferramentas de medição da qualidade do serviço da Internet) à escala global (resultados do Glasnost). O Glanost foi incorporado no NET.mede de forma a torná-lo mais acessível aos utilizadores.

Este site utiliza cookies para ajudar a melhorar a sua experiência de navegação. Ao navegar sem desativar os cookies, estará a concordar com o seu uso, de acordo com a nossa Política de cookies.

Consulte ainda a nossa Política de Privacidade.